4.9.08

um jantar

portugal tem o treinador mais bem pago do mundo. tem o melhor jogador do mundo. é português o jogador mais caro da época, na rússia e não só. é de um português a transferência mais cara do ano em itália (superior a ronaldinho).

portugal ocupa um honroso nono lugar no ranking da fifa. está no top 10, hà alguns anos.

é em relação a um português que alguém admite pagar € 160 000 000,00 para o poder ter na sua equipe.

sabem o que são € 160 000 000,00?
é o valor do lucro anual do modelo-continente;
é o valor destinado pela união europeia para a luta contra a fome no mundo (!)
e é por exemplo, o valor conseguido pela máquina fiscal portuguesa, pela publicação da lista negra de devedores.

se alguém me arranjar um sector de actividade, uma instituição ou seja o que for, com carimbo português, que consiga um desempenho com um resultado mesmo aceitavelmente aproximado, terá da minha parte a garantia de um jantar em sítio à escolha.

8 comentários:

S Guadalupe disse...

pois bem, sempre poupas um jantar!

Mas há algo que sempre me chocou neste contexto. Para todos os efeitos, os jogadores são trabalhadores ("especiais" porque têm uma carreira previsivelmente mais curta, etc...). Estas clausulas de rescisão são absurdas nos valores que assumem, não correspondendo minimamente ao investimento neles efectuado. Restringem a sua liberdade de escolha, etc. São escravos de luxo que têm oportunidade, por acaso, de desenvolver a actividade que respiram e amam respirar!

E a indemnização a que os clubes de formação têm direito é outro aspecto peculir. Vejamos... um arquitecto têm de dar uma percentagem dos seus projectos de sucesso à universidade que o formou?

É toda uma lógica que ultrapassa em muito a relação trabalhador-trabalho-patronato.

Anónimo disse...

O arq já pagou a sua formação!
Já pensaste o que é formar este tipo de jogadores sem qualquer formação civica, educação, etc...!
em 1000 ganhas 1...

S Guadalupe disse...

antes de serem jogadores, são pessoas, cidadãos, que, no contexto de um sistema universal de ensino, têm todas as condições de formação como os restantes cidadãos. Não me faz sentido nada disso!

João Chagas Aleixo disse...

Para a próxima propõe, se faz o favor, desafios mais fáceis. Caso contrário, nunca pagarás nenhum jantar a nínguem... o que não é de bom tom...

S Guadalupe disse...

ah... a resposta é ROLHAS. valem 600 milhões de euros em exportações.
Nem olhem bem para as cifras e para os zeros, que nem me entendo... mas é capaz de dar para tirar a rolha!

S Guadalupe disse...

olhei em vez de olhem... é da hora

miguel p disse...

é verdade. a cortiça é o único sector económico que ainda somos lideres mundiais. ainda, porque se esta é uma ideia que nos ensinam na escola desde a primária, como orgulho nacional, sofre hoje de uma concorrência fortissima dos vedantes artificiais (plástico, alumínio).

o mais engraçado é que para dar a cara e promover o conceito "cork" associado à cortiça como estratégia de marketing internacional de defesa do sector, quem é que chamaram? claro... josé mourinho!
outra coisa, há uma campanha em curso com um sugestivo nome: save miguel, que vale a pena ser vista em www.savemiguel.com.

coclusão: para defender o único sector onde ainda somos lideres mundiais, chama-se o josé mourinho e baptiza-se um sobreiro de... miguel. eu não me lembraria de opções mais acertivas.

resposta certa. jantar garantido. parabéns!

S Guadalupe disse...

eh eh eh
levo eu a mousse, para varir, não é meu sacana?